Banner Atlas

ATLAS – UM NOVO TEMPO

PATRONO  DA  CADEIRA N° 06


Asarias Barreto dos Santos

(*14/10/1900 +07/08/1983)

Image 11
Image 11

Asarias Barreto dos Santos é filho de Antônio Francisco dos Santos e de Adelaide Augusta do Rosário, nasceu em 14 de outubro 1900, foi professor de música, funcionário público, musicista e poeta. Sobrinho em 2º grau de Tobias Barreto de Meneses.


Asarias foi autodidata, estudou o ABC em casa, com a mãe. Já sabendo ler, caiu-lhe às mãos o Segundo Livro, de Hilário Ribeiro, aprendendo-o em um dia, motivo de admiração para os pais e amigos. Passou para a escola do professor Josué Montalvão. Aprimorou seu Português, estudando as Gramáticas de Carneiro Ribeiro, Abílio César Borges, João Ribeiro e Eduardo Carlos Pereira.

Manifestando, desde cedo, inclinação para a Música, vai estudar com o mestre Rufino Aquino, tabelião de Tobias Barreto. Procura, logo após, o regente da "Banda 10 de Junho", Abílio Pereira Leite, em 1915, sendo nela incorporado com o instrumento de sua predileção - o bombardino. Sendo dedicado a leitura e ao estudo da música recebia do Rio de Janeiro e de São Paulo volumes de teoria musical - Contraponto, Regras de Harmonia, Instrumentação, etc.

Ao ser fundado, em Tobias Barreto, o ginásio Monsenhor Basilíscio Raposo, ele foi escolhido para lecionar Música, sempre amigo dos estudantes, um dos professores mais queridos. Assumiu, durante alguns anos, a regência da banda musical "Nossa Senhora Imperatriz".

Algumas de suas composições:

* "José Nate" (dobrado)
* "Marcha 15 de Agosto"
* "Fernando Matos" (dobrado)
* "Padre Pimenta" (dobrado)
* "Paixão de Jesus Cristo" (marcha fúnebre, harmonizando ainda cinco missas de Battmann, acompanhadas de arranjo)
* "Lindas Flores" - Hino em Louvor a Nossa Senhora Imperatriz dos Campos (Padroeira da Cidade de Tobias barreto)
* A pedido do Monsenhor João Barbosa de Souza, então vigário de Tobias Barreto, compôs o hino oficial do Congresso Eucarístico - letra e música - e de acordo com instrumentação musical da banda da Polícia Militar de Aracaju, distribuiu a partitura do hino.
* Analisou as composições de Beethoven, as produções de Bach, as composições sacras de João Palestrina e a sinfonia O GUARANI de Carlos Gomes.

Lindas Flores


Como poeta, escreveu:


* DO ARREBOL AO LUAR
* GORJEIOS
* CAMPOS E LÍRICAS
* CONDOREIRAS (1975).

Publicou poesias nos jornais:


° A Cruzada
° Correio de Aracaju
° Diário da Manhã(recebendo elogios do historiador Elias do Rosário Montalvão e do escritor João Pereira Barreto)
° O Jornal de Campos(criado em 1928, teve nele um dos melhores colaboradores, onde publicava suas composições poéticas na coluna GABINETE DE LETRAS).

Referências bibliográficas:

* Foto e dados biográficos - Acervo da Academia Tobienses de Letras e Artes - ATLAS
* https://pdfslide.tips/documents/asarias-barreto-dos-santos.html Acessado em 13/10/2020
* ANOTAÇÕES DA HISTÓRIA DO MUNICÍPIO DE TOBIAS BARRETO - de Tancredo Wanderley de Carvalho Filho - Professor, Jornalista, Escritor, poeta, Historiador e pesquisador.

Fique Conectado

Lei Aldir Blanc